Era uma vez você

Estranho, me deu vontade de escrever sobre você. Logo você, que eu nem lembrava mais… Que eu fazia questão de não lembrar, cá entre nós. É que hoje passei por onde nos conhecemos, foi tão estranho, passaram mil imagens na minha cabeça. Mil imagens de um momento só. E eu só conseguia me perguntar “como eu fui gostar tanto de alguém assim?”. Mesmo sem nunca ter te beijado, mesmo sem nunca ter te sentido. Nunca pensei que algo pela internet pudesse ser equivalente a um sentimento de um casal que mora pertinho e convive junto quase todo dia. Foi algo devastador, foram 3 meses com peso de anos, tanto é que esse sentimento se arrastou por 2 longos anos. Já tava perdendo a esperança de que um dia pudesse te esquecer, sempre que tava “quase lá” você arrumava um jeito de aparecer na minha vida de novo. Mesmo com uma vida toda pronta ao lado de outra pessoa. E cara, isso me matava. Perdi as contas de quantas vezes me vi de frente pra alguém muito parecido com você na rua e quis morrer de chorar, perdi as contas de quantas vezes passei um dia inteiro afastando você dos meus pensamentos e acordei de madrugada desesperada porque tava sonhando com você e não podia, perdi as contas de quantas vezes fiquei triste nos nossos dias 26 por tudo ter tido um fim, antes mesmo de ter um começo. Perdi as contas de quantas vezes olhei pra lua cheia e veio você na cabeça, a lua cheia do filme que prometemos que íamos ver juntos quando você chegasse. A nossa lua cheia! Aquela que era do mesmo tamanho do outro lado do mundo, a lua que tava sempre cheia nos nossos dias 26. Mas enfim, passei aqui pra dizer que você não voltar (pra mim), no fim das contas, fez um bem danado! E que agora tá tudo tão diferente… O colégio onde nos vimos pela primeira vez não é mais colégio, aquele banquinho amarelo onde nos conhecemos agora é verde, a lua cheia não vai tá tão cheia no próximo dia 26, Avril Lavigne nem é mais tão legal assim, muito menos Sum 41, aquela história que “mulheres imaginam que alguém vai abrir mão de tudo por elas” e que isso é coisa de príncipe encantado e príncipe encantado não existe, passou a se tornar a maior mentira do mundo! Pode até não ser um príncipe encantado, mas com certeza é alguém digno de fazer de uma mulher a mais feliz do mundo. Nem preciso dizer mais nada, né?! Tá tudo tão diferente por aqui que até eu, meu bem, não sou mais sua

A.L.

Please Don’t Stop The Rain

Em dias de chuva saio pelas ruas te procurando. Olho em cada esquina. Ruas. Avenidas. Carros. Prédios. Peço aos céus que não pare a chuva, porque ela me dá forças. Caminho com a expectativa de esbarrar com você. Com uma expectativa de ver teu sorriso. Com uma expectativa de saber como você está. Ando devagar, sem pressa. Eu te encontro em cada passo que dou. Te encontro de esquina em esquina. Te encontro dentro de mim. Encontra meu caminho, segue meus passos. Não tem medo da chuva, se molha junto comigo. Vamos caminhar juntos, um ao lado do outro de mãos dadas. Chega mais perto, me abraça. Sempre estou a espera de quando você baterá minha porta todo molhando naquela noite chuvosa e dirá: Posso entrar? Fico sonhando com cada palavra que sairá da sua boca. Vem. Mas sem pressa. Vem que eu te espero ansiosamente. Mas por favor, não para a chuva. Me faz bem, te faz bem. E só vem quando tiver certeza que vai me querer em tua vida.

Vem, pode queimar

É como conversar sobre o tempo enquanto a vontade é dizer o tempo que eu queria passar ao seu lado. É ter que te contar o que fiz no fim do dia, e omitir a parte em que eu pensei em você o dia inteiro. É como dizer que a noite em que saí com as minhas amigas foi perfeita, enquanto eu desejei baixinho que você aparecesse de surpresa. É como assistir um filme de comédia romântica, e torcer para que a história se repita com a gente. É como dar um sorriso despretensioso ao ouvir a sua voz, e esconder a parte em que você é o motivo dele. É escutar uma música aleatória na rádio, e mentalmente dedicá-la a você. É acordar todos os dias, e lamentar que o travesseiro esteja vazio e sem o calor do seu corpo. É fechar os olhos, mentalizar sua imagem, sentir o seu cheiro e quase conseguir ouvir a sua voz. É observar um casal apaixonado se beijando no banquinho do ponto de ônibus, e me questionar onde você está que não está aqui comigo. É dirigir o meu carro acima da velocidade permitida só para sentir o frio na barriga que só você consegue provocar. É te contar sobre o livro que estou lendo, sendo que a minha vontade é de lê-lo deitada no seu colo enquanto você acaricia os meus cabelos. É passar horas olhando para sua foto e quase conseguir vê-la se mexendo. É como se ao seu lado eu fosse capaz de fazer qualquer coisa. É dizer que a noite foi muito boa quando minha vontade é de dizer que eu não queria que ela acabasse nunca. É conversar com você até o sol nascer, e não me importar nem um pouco de perder uma noite de sono. Talvez duas, três, quantas forem necessárias. É como tentar andar em linha reta, e só de lembrar de ti perder o equilíbrio. É tentar me concentrar no trabalho e por algum motivo, não conseguir pensar em mais nada.  É como tentar escrever uma linha que não tenha você, e finalizar um capítulo sobre nós dois. É como dizer ”oi” querendo dizer “Me abraça forte?”. É assistir um filme ao seu lado e não conseguir ouvir sequer uma palavra, porque eu só consigo pensar no barulho da sua respiração, e na sua mão que encosta na minha. É como se eu conhecesse cada parte da sua alma mesmo conhecendo assim tão pouco. É como tentar ser normal, quando tudo o que eu consigo pensar quando estou ao seu lado é loucura. É como se você despertasse o melhor e o pior que eu posso ser. É como se eu te conhecesse de outras vidas, outros sonhos, outros amores. É como dizer ”Você é muito chato”, quando minha vontade é dizer ”Como não te encontrei antes?”. É como estar vivendo uma paixão de adolescente de novo, mesmo que essa fase já tenha passado há anos. É como se eu  – pela primeira – vez me permitisse ser feliz, ao invés de fugir de tudo aquilo que me faz entrar em combustão. Se quer mesmo saber, eu cansei dessa minha armadura de gelo. Vem, pode queimar.

Isabela Freitas

Carta

Querido Amor, hoje te escrevo para contar como estou. Bom, antes de você chegar eu estava em paz, mas tudo mudou. Vivi feliz por alguns instantes e felizmente a realidade veio a tona. Você ilude. Machuca. Fere. Infelizmente você se alojou em mim e tem me feito sofrer de um jeito que ninguém merece. Me deixou apaixonada e amando uma pessoa que eu não deveria. Brincou e vem brincando com os meus sentimentos. Poderia ser bem mais fácil se você não estivesse aqui comigo ou se você estivesse escolhido outro amor para mim. Foram noites em claro, choros em vão, sonhos que nunca poderei realizar. Vontade de abraçar, beijar, cuidar e estar perto de quem eu amo. Planos para um futuro que está longe. Tão longe que nunca poderei alcança-los. Por alguns dias estou bem, mas por outros estou vestida com uma armadura. Desde aquele dia que olhei a vida de um modo diferente, não sou totalmente feliz. Obrigada por ter habitado em mim, mas não precisava tanto. Um amor sofredor não foi aquilo que sonhei para mim. Nos meus sonhos eu teria quase um príncipe, já que ninguém é perfeito. Amaria. Seria amada. Daria carinho e receberia em dobro. Nos meus sonhos quando você estivesse dentro de mim, seria me fazendo bem e não me fazendo morrer um pouco a cada dia. Não sei de onde tiro tanta força para prosseguir. Talvez desse mesmo amor, que me faz enxergar um futuro bem melhor e próximo para mim. Querido amor, já deu tudo isso. Peço-lhe com todo respeito que siga seu caminho e me deixe respirar um pouco o meu ar. Já cansei que andar na rua com medo de esbarrar com o dono dos meus sentimentos. Triste por não tê-lo comigo. Já chega de brincar com meu inofensivo coração. Anseio pelo dia que olharei para o céu e sentirei o vento sem pensar em alguém. Pelas noites que colocarei minha cabeça no travesseiro e não apertarei os olhos franzindo a testa com aquela pergunta que me faço sempre: Por que a vida tomou esse rumo? Eu poderia está dando todo o meu amor para quem merece. Alguém que precisa se sentir completo. Assim como eu. Tem dias que necessito de uma vida onde só exista o eu, e não o nós. Dói sabia? E como dói. Eu me sinto presa a você, querido amor. Me sinto como um pássaro que está preso em uma gaiola. Um pássaro que teve as asas cortadas para não viver livre. O amor é uma prisão que nos prende a sentimentos, a pessoa que por ventura amamos. Só te faço um último pedido… Por todo amor do mundo, me deixa voar, me tira dessa solidão. Me deixa ser feliz sem você. Querido Amor, adeus.

Soneto de Fidelidade

Imagem
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

(Vinícius de Moraes)

Se alguém me parar na rua e me perguntar sobre o amor, é de você que eu vou falar. Não há outra ligação a não ser a você. Me apeguei aos detalhes, me apaguei ao seu jeito, me apeguei a você. Entrei no mar, me joguei, fui me deixando levar pela onda e no fim de todo acabei me apaixonando por você. Quando o sol da bom dia eu acredito que foi bom ter me embalado nos teus encantos, mas ai vem a noite e me mostra o contrário, afinal, é na calada da noite que precisamos de alguém ao nosso lado para nos esquentar, nos da carinho, nos amar. Respondendo claramente e sem enrolação a pergunta feita a mim, eu responderia: Bom, o amor para mim tem nome, sobrenome, CPF, RG, título de eleitor etc. O meu amor é alguém pelo qual me deixou encantada pelos seus gestos mais simples. Um sorriso, um olhar penetrante, uma carinha de sono, uma risada gostosa, um abraço, a maciez da sua pele, um carinho e o que eu mais sinto falta nas minha manhãs, aquele velho beijo na cabeça de “Bom dia!”. Se você acha que o amor é torturante, sinta-se completamente certa, porque para mim é uma tortura diária saber que amo alguém que não tenho ao meu lado. Aprendemos tanto com esse sentimento, mais tanto… Eu me tornei uma pessoa bem melhor, amorosa, carinhosa, sensível, meiga etc. Se o amor bater em sua porte, deixa entrar, mas toma cuidado com as quedas que ele pode dar em você. O amor é isso, alegrias e tristezas, milhares de risadas e rios de lágrimas. O amor te faz um bem danado, mas pode te colocar no fundo do poço. Faz do amor uma flor, só regue-a se for possível ver que poderá ter uma nova flor a cada semana. Não faz do amor uma dor, mas um viver em paz.

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes, nem princesas.Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

Às vezes nos perdemos em bosques, mas sempre

Imagem

Às vezes nos perdemos em bosques, mas sempre nos encontramos em mares. Por dias vivemos do ócio, mas logo encontramos o óbvio. Mas ai tem aquelas quedas que não conseguimos nos levantar e ficamos estendidas no chão por eternidades. Conhecemos alguém, depositamos toda a nossa confiança, amor, lealdade, amizade, fidelidade, tudo o que temos de bom e ai aquele alguém é infiel com toda a nossa generosidade. Paralisamos, ficamos sem entender, procuramos o porque e só o que temos é raiva e tristeza. Como alguém que transparecia ser a nossa metade podia ter feito aquilo? Como? Ai é quando a depressão começa, e por muitas vezes não tem psicólogo certo que resolva a bagunça que está em nossas cabeças. Sofremos, sofremos e sofremos mais um pouco, e parece que não tem outro status para o que estamos sentindo. Parece que digerimos uma linda flor com espinhos e aquilo machuca, nos rasga por dentro. E ai um dia tudo passa. Começamos a “esquecer” aquilo, a aceitar que a vida é desse jeito e a procurar uma vida melhor, um novo caminho. Depois de um tempo vivendo em paz, eis que ressurge o dono dos nossos sofrimentos. É agoniante pensar que quem te fez tão mal, voltou para assombrar a tua felicidade. E ai ela pede para conversar com você, contar o porque te magoou, te pedir desculpas e toda aquela confusão dentro de você vem a tona. Ficamos sem saber se devemos ou não escutá-lo, se o melhor seria ignora-lo e deixar isso tudo no passado, ou até mesmo da uma chance com medo de perdê-lo de novo. Mas sabe, você deve escutar tudo o que ele tem para te dizer. Independente do mal que ele te fez, escute-o. As pessoas se arrependem, e se você não escutar o que ele tem para dizer, nunca saberá a importância daquelas palavras. Ela pode simplesmente te pedir desculpas e sumir para sempre da sua vida. Mas ela também pode contar o quanto está arrependido, te pedir desculpas e te contar o quanto você é importante. Mesmo que doa, da uma chance, afinal é só questão de tempo para que você esqueça toda essa história novamente e viva um novo rumo. Se não existe mais amor, ótimo. Mas se existe, o amor tudo revigora, o amor faz o mau virar bem, e por não escutar você pode perder um grande momento da sua vida.